Inspirações de pessoas, passeios, cultura, gastronomia e empreendedorismo

Nós

As divinas jornalistas

Nós, Creuza Medeiros e Tania Rauber,  somos jornalistas de coração e por formação. Na roça nascemos e nos criamos. O lado simples da vida prossegue conosco, mesmo tendo acesso, durante nossas atividades jornalísticas, a ranchos ou palácios. Entendemos ser a riqueza do existir  a simplicidade. Esta singeleza desejamos mostrar no nosso canto comum: o Site Divino Mato Grosso. 

Por que este nome: Entendemos que Mato Grosso é pujante e divino, em vários sentidos. Foi o adjetivo que mais se aproxima de como sentimos o lugar escolhido para vivermos e frutificarmos como seres e profissionais.

 

 

Prazer, sou a Tania Rauber!

Jornalista, paranaense de nascença, mato-grossense de coração. Filha caçula de pais descendentes de famílias alemã e italiana, fui criada ao lado da única irmã, Sinovia Cecília Rauber, em uma comunidade rural no interior do Paraná. As lembranças desta época são muitas. Correr atrás dos animais, subir em árvores para comer frutos, recolher pedaços de madeira para fazer fogo no fogão a lenha nos dias frios, tomar leite fresco tirado das vacas e garapa direto do moedor de cana. Brincar na lama depois de uma chuva forte ou tomar banho no córrego que passava bem pertinho de casa. Estudar era algo precioso. Não faltava um dia sequer na escola. E assim se foram os primeiros doces anos da infância. 

Quando tinha onze anos acompanhei meus pais e minha irmã em uma difícil mudança para Sinop, no Norte de Mato Grosso. As meninas do mato chegam na cidade. Não foi tão fácil assim a adaptação. Naquela época as pessoas utilizavam muito a bicicleta para se locomover na cidade e eu não sabia andar. Foi meu primeiro desafio. Depois dele vieram muitos outros. Não demorou muito para eu começar a fazer alguns serviços para ganhar meu próprio dinheiro e poder comprar o que precisava, já que meu pai e minha mãe trabalhavam incansavelmente para arcar com as despesas de um recomeço de vida. 

Fui babá, empregada doméstica, trabalhei em uma cantina de escola particular e fui secretária do bispo da igreja católica. Minha família sempre foi atuante na igreja católica e eu era muito ativa nos serviços da igreja. Depois passei no vestibular da Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat) para administração. Fiz dois anos de curso e até consegui um emprego em um cartório, mas me sentia muito presa na atividade. 

Foi quando soube da abertura da faculdade de jornalismo na cidade. Só que era particular. Como eu iria pagar o curso? Minha irmã foi minha grande incentivadora. Me motivou a fazer o teste seletivo e tentar uma bolsa. Foi o que fiz e consegui uma vaga. Logo no primeiro ano tive a oportunidade de ingressar no mercado. Fui trabalhar no site Só Notícias. Lembro-me bem da minha primeira entrevista com um delegado. Fui com as perguntas anotadas em um caderninho. Só consegui fazer as seis que estavam anotadas. Nada mais saiu da minha boca. Não conseguia falar. E quando tive que cobrir um assassinato? Passei dias tendo pesadelos, me sentindo mal com a cena que presenciei. 

Não imaginava eu tudo que me esperava pela frente. Aos poucos fui encontrando em mim a jornalista curiosa, especulativa e muito corajosa. Antes de terminar a faculdade fui trabalhar na TV Bandeirantes. Sempre quis trabalhar na televisão. Foi uma grande realização. Conclui a faculdade e fiz grandes amizades. Um ano depois recebi um convite para trabalhar no Grupo Gazeta de Comunicação, em Cuiabá. Não pensei duas vezes. Mudei de Sinop para a capital e recomecei uma nova fase. Deixar a casa da mãe, morar em uma cidade maior e sem conhecer quase ninguém. 

O medo apareceu em alguns momentos. Foram alguns anos para ter a certeza que tomei a decisão certa. No trabalho, foi um recomeço. Nova empresa, novo mercado. Foram muitos os desafios, mas tive grandes experiências. Conheci muitas pessoas, lugares, histórias. Fui me apaixonando cada vez mais por Cuiabá e Mato Grosso. 

O tempo voou. Foi quando decidi ir para o Canadá e passar um mês por lá. Foram apenas trinta dias, mas que causaram grandes mudanças nos meus planos de vida. Voltei decidida a estudar. Demorei um ano e meio para me organizar e me inscrevi no programa de mestrado da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Consegui uma vaga. Sai da televisão, uma área que sempre amei, mas que naquele momento não estava me fazendo bem devido a sobrecarga de trabalho. 

Durante o curso descobri minha paixão pela pesquisa. Tive novas experiências no mundo acadêmico. Me desliguei do jornalismo e fui viver novas experiências. Criei o canal Pixé, do YouTube, para falar sobre Mato Grosso. Sempre acreditei que as pessoas podem conhecer mais das riquezas que nossa terra possui.

O site Divino Mato Grosso é resultado de toda esta minha trajetória. Ele nasce em um momento de amadurecimento, de encontro com minha essência e com meus valores. Ao lado de minha grande parceira Creuza Medeiros, assim como o recorte da minha história, quero compartilhar muitas outras histórias com vocês aqui! 

 

 Prazer, sou a  jornalista Creuza Medeiros!

 

Olá, sou a Creuza Medeiros, nascida em Perdilândia, Minas Gerais, filha de retirantes nordestinos, sou a caçula. Aos quatro anos fui trazida pra Chapada dos Guimarães junto com meus outros 11 irmãos. Me lembro ter sido transportada de Santa Vitória até Chapada numa caminhonete azul de carroceria. Me lembro de uns dez a mais junto comigo naquela longa  viagem.

Dos quatro aos quinze anos morei no Rio da Casca, a 42 quilômetros de Chapada dos Guimarães, na roça. Estudei na escola pública até os 14 anos. Mal completei quinze e vim para a cidade grande, Cuiabá, fazer o Ensino Médio. Agora merece um parênteses. Na verdade vim sem o consentimento do meu pai, o que gerou uma grande celeuma na família, mas essa história posso contar num outro momento.

Fiz o ensino médio em escola pública e sempre trabalhei para me sustentar, nem sempre a vida foi fácil por aqui, onde morei de 1987 a 1989 pela primeira vez.

Em maio de 1989 voltei para a cidade de Chapada, e em novembro daquele mesmo ano meu destino estaria selado para sempre. Foi onde conheci meu único namorado pra valer e meu companheiro de jornada deste então, o chapadense João Félix Dias. Em novembro de 1990 a primeira grande perda na minha vida: a morte precoce da minha mãe Isaura Medeiros. Seis meses depois foi a vez do meu pai Severino Bezerra partir.

Atordoada e sem rumo, fui incentivada pelo meu então namorado João Félix a voltar para a capital e continuar meus estudos. Assim fiz, voltei e continuei a estudar e trabalhar. Em 1992 passei para meu primeiro vestibular, Radialismo, na UFMT. Em 1994 me casei. Em 1999 terminei também o Curso de Jornalismo e ganhei meu primeiro tesouro: o filhote mais velho Pedro Augusto.

Durante esse tempo já trabalhava na Rádio Industrial, também fui repórter do Diário Online; TB Brasil Oeste; TV Gazeta; Assessoria de imprensa da então Cemat; Seduc, entre outros trabalhos na área.

Em 2007 recebi meu segundo grande presente: o caçula João Pedro. Desde então parece que não fazia mais tanto sentido trabalhar para outros. Foi então que em 2010 assumi meu lado empreendedora de vez, começando a investir em artesanato e Economia Criativa na Rua 24 de Outubro, que sempre me fascinou.

Deixei empregos formais e me lancei num mundo desconhecido, não sabia o tamanho do desafio.
Em 2012 eu e meu marido investimos numa casa mais no final da Rua 24 de Outubro, dando início à existência do Espaço Magnólia. Desde então me dedico a apoiar e revelar novos artistas e a promover a Economia Colaborativa. Mas meu lado jornalista nunca me abandonou. Todos os dias da minha vida profissional autônoma promovo o fazer colaborativo (seja meu ou dos outros).

Nesta jornada conheci a jornalista Tania Rauber, que fez várias entrevistas comigo enquanto repórter da TV e Jornal A Gazeta. Descobrimos muitas afinidades em comum e lançamos o sonho em comum Site Divino Mato Grosso.

Venha conosco nessa empreitada pelo jornalismo cidadão, humano e com olhar diferenciado.

Nossa missão é mostrar um Mato Grosso feito por pessoas valorosas e criativas.

 


Titulo fixo
Titulo fixo
Titulo fixo

Endereço

Rua 24 de Outubro, 937
Popular
Cuiabá / MT
CEP 78032-005

E-mail

divinomatogrosso18@gmail.com

Telefone

65 99972-8268

Titulo fixo
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo